Depoimento de LUÍS JEAN HEBERLE DE HEBERLE

  • 1º Colocado no Concurso da ESFCEX (Ciências Contábeis-2019)Ninguém faz nada sozinho!

Agradeço a Deus pelo privilégio da vida e pela oportunidade de estar contando essa história com a intenção de motivar aqueles que almejam a aprovação na ESFCEX;

Aos meus pais (Seu João-em memória e Dona Sueli) por todo o esforço,  sempre fazendo o possível e o impossível, para que eu sempre tivesse boas condições de desenvolvimento;

A minha esposa Flávia pelo companheirismo desde sempre, ainda como namorados construímos a aprovação no concurso da ESA, no já distante ano de 2004, em 2019 junto com nossos 2 filhos (Alice e João Felipe) alcançamos mais essa grande vitória. Só nós sabemos por onde e pelo quê passamos nesses tempos, Te Amo; Nossa Alice é uma doçura que significa amor e compreensão, pois nasceu quando o projeto ESFCEX estava começando para nós e sempre colaborou muito à medida que começou a ter consciência do que acontecia. Jamais me esquecerei da escolinha do papai, quando ela aparecia pra estudar junto e tudo virava uma festa kkk. Por muitas vezes ela foi o motivo da minha recusa a desistir do concurso. O João Felipe significa amor e força, pois nasceu 7 meses após o falecimento do meu pai e 5 meses antes da prova do ano da aprovação e mostrou para mim que após tanto desgaste eu ainda tinha muita força, muito mais do que eu pensava!

À minha irmã Rejane e cunhado Edmar por toda a parceria e por tantas vezes terem feito o papel de vocês e o meu como filho, sempre próximos dos nossos pais;

À mulher guerreira minha sogra Simone e minha cunhada Sabrina, sempre prontas a nos ajudar onde for e quando for;

Agradeço também a todos os amigos e amigas que de alguma forma me ajudaram durante essa caminhada, a todas as pessoas boas que me estenderam a mão em diversos momentos, muito obrigado.

Sou natural da cidade de São Gabriel-RS, nascido em 18 de janeiro de 1985,  2º Sargento de Cavalaria do Exército da turma de 2005, Bacharel em Ciências Contábeis pela UFSM (Santa Maria-RS).

Bem, minha história com esse concurso começou em 2013 quando eu estava no último ano da faculdade, até aquela época eu não tinha decidido para que concurso iria estudar. Quando abriram as inscrições eu resolvi fazer a prova para sentir em que nível eu estava àquelas alturas. Fui muito mal e não fiz o mínimo de acertos para aparecer na classificação. Pesquisei sobre a carreira do Oficial QCO e decidi que era o que eu realmente queria profissionalmente, pois dessa forma conseguiria continuar sendo militar e ainda exercer a profissão contábil pela qual me apaixonei durante a faculdade.

Em 2014, até o dia 2 de julho, nascimento da nossa Alice, toda a nossa rotina era preparação para a chegada dela. Após uns 20 dias com tudo andando normalmente comecei a aumentar a intensidade dos estudos, ou seja, meu estudo com a máxima dedicação possível começou no final do mês de julho de 2014. Ainda tinha poucos materiais de estudo e, após a prova ser anulada e remarcada para o dia 2 de novembro devido a problemas da banca organizadora, obtive um 36º lugar e fiquei contente por aparecer na lista pela primeira vez.

Preparação para 2015: na semana seguinte à prova de 2014, adquiri o Curso Cidade e olhei todos os vídeos de conhecimentos gerais e específicos e resolvi todos os exercícios do curso de contabilidade que foi ministrado em 2014 e estava disponível na plataforma do curso, terminando essa maratona no final de janeiro de 2015. Em fevereiro começou o curso do ano e consegui acompanhar tudo. Nesse ano adquiri também alguns livros que estavam entre os principais da bibliografia. Pela primeira vez chegava à prova me sentindo em condições de sair bem classificado. Acertei 30 questões de contabilidade e apareci na lista de aprovados como 16º lugar e último majorado.

Em 2016, eram 7 vagas e eu continuava estudando em bom nível, mas de março ao final de maio precisei fazer o Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos em Cruz Alta-RS. Durante o CAS eu continuava firme no estudo do QCO do jeito que dava, mas perdi muito em qualidade. Durante todos os finais de semana eu voltava para Santa Maria e todo o tempo era dedicado à minha família. Após o CAS, mesmo com muitas noites que virei estudando, voltei pra casa cansado e com o cronograma de estudos completamente atrasado e bagunçado. Nesse ano pela primeira vez sacrifiquei os 30 dias de férias para a véspera do concurso. Nas férias eu tentei recuperar todo o tempo perdido, mas acabei chegando na semana da prova exausto. Meu planejamento não deu certo e fiz uma prova horrível. Fiquei em 39º lugar. Voltei das férias um dia após a prova e ouvi aquelas palavras: parabéns, você está de serviço amanhã e sábado kkk.

Para 2017 comecei um mês após a prova de 2016. Comprei mais livros importantes e adquiri alguns cursos do Estratégia também. Assim eu tinha o curso do Cidade e o Estratégia. Meu nível melhorou muito, pois eu tinha os dois melhores cursos para a ESFCEX. Foi nesse ano que atingi um alto nível, o estudo deslanchou, o planejamento foi perfeito e a execução também. Minha confiança estava altíssima. Eram apenas 2 vagas. Mais 30 dias de férias na véspera da prova e atingi um incrível 3º lugar. Vi a porta fechar na minha cara. A sensação foi amarga, no outro dia eu levantei e senti que deveria continuar, pois eu estava muito perto. Na verdade eu tinha caído de pé e entendi que realmente era uma questão de detalhes para a minha sonhada aprovação. Como a nossa vida não para, no início do ano nós decidimos que tentaríamos uma transferência para a selva, para que voltássemos antes da Alice iniciar o primeiro ano do fundamental. Em 16 de dezembro de 2017 chegávamos a cidade de Tucuruí-PA, priorizando a nossa família mas com o sonho da ESFCEX na bagagem. Após nos instalarmos já montei meu escritório e descobri que não haveria vagas para contabilidade em 2018.

Em janeiro de 2018, como não teria vagas no QCO e eu começava a me aproximar do limite de idade, já estando com 33 anos, teria na melhor das hipóteses mais duas tentativas, resolvi estudar para uma prova que estava com o edital lançado e ocorreria em março para a ABIN. Resolvi dar uma ampliada nos assuntos de estudo, mas estudei mais forte nas matérias que eram comuns com a ESFCEX. Isso foi muito bom, pois parece que melhorava minha capacidade estudando inclusive matérias que nunca tinha estudado. Não fiz uma grande prova, mas o objetivo de não ficar parado foi alcançado. Além disso, eu tinha que ir acostumando com as longas viagens para Belém para fazer provas. Logo após abriu concurso para Perito da PF e eu também me inscrevi. Em junho fomos para o sul e lá ficamos 20 dias. Meu pai estava doente e fomos cuidar dele naquele difícil momento. Voltamos no meio do mês de julho, em agosto descobrimos que o nosso João Felipe (apressado rsrsrsrs) estava a caminho e em setembro meu pai teve um AVC e faleceu. Fui para o Rio Grande e fiquei uma semana com minha família.

Preparação para 2019. Voltei para Tucuruí e ainda em setembro comecei mais um ciclo de estudos para o QCO, ainda sem saber se teria alguma vaga para contabilidade. Acho que em novembro saíram as vagas (3 vagas). As férias que seriam tiradas para a prova de 2018 foram tiradas em janeiro de 2019. Nesses dias praticamente finalizei a preparação de história e geografia, mas sempre estudando as outras matérias também. Minha família veio do sul passar 5 dias e foi o único período que não estudei nada e aproveitei pra descansar e curtir a presença deles. Cabe ressaltar que a partir de 2017 a quantidade de questões que eu resolvi foi enorme, pois isso é o mais importante da preparação. Em 5 de abril nasceu o nosso João Felipe e as responsabilidades aumentaram, agradeço todos os dias a Deus por ter nos dado dois filhos muito saudáveis. Nos viramos como pudemos, colocamos uma funcionária para fazer as tarefas de casa e eu não podia parar de estudar. Nas madrugadas a Flávia me chamava quando era necessário, mas geralmente me deixava dormir bem. De junho ao final de agosto eu dormia em média 3 horas por noite e uns 40 mim no intervalo do almoço. No final de agosto até 15 de setembro mais 20 dias de férias. Já havia terminado a matéria, voltei a dormir descentemente e fiz revisões e exercícios.

No dia 15 de setembro estava descansado, alimentado e preparado e motivado para a minha SEXTA tentativa e com a certeza de que tudo o que dava pra fazer foi feito.

Depois disso, mais de um mês de espera até sair o resultado.

Em 22 de outubro, depois de algumas centenas de vezes atualizar a página da ESFCEX saiu o resultado. Abri e lá estava o meu nome. Primeiro lugar!

Como eu disse no início, faço esse depoimento com a intenção de motivar os colegas que continuam nessa longa caminhada, por isso contei a história de cada ano da minha preparação.

Aspectos que considero fundamentais durante o seu ciclo de estudos são:

  • sempre reservar um tempo para a família por dia e fazer com que esse tempo seja de qualidade;
  • fazer o  máximo  de  atividade  física  possível,  nisso  quem  já  é  militar  tem  a oportunidade de fazer durante o expediente como é o meu caso;
  • gravar áudios com a sua voz de assuntos importantes e escutar na atividade física, quando tiver que enfrentar alguma fila e outros tempos que seriam mortos;
  • fazer muitos exercícios de todas as matéria

Boa sorte a todos e não desistam nunca!

Depoimento de LUÍS JEAN HEBERLE DE HEBERLE

  • 1º Colocado no Concurso da ESFCEX – Contabilidade 2019.