Depoimento de Bruno Alves de Lima – 2º colocado EsFCEx – Contábeis – 2017

DEPOIMENTO

 Bruno Alves de Lima – 2º colocado EsFCEx – Contábeis – 2017

            “mas, se alguém sofrer por ser cristão, não fique envergonhado, mas agradeça a Deus o fato de ser chamado por esse nome” (1 Pedro 4:16).

 Sou o Bruno Alves de Lima, 2º Sargento da turma de 2006, aprovado em 2º lugar em Ciências Contábeis no CFO/QC 2017/2018 e vou contar um pouco da minha trajetória.

Bem… eu fiz todo meu ensino fundamental e médio em escolas públicas bem simples, contudo honradas. Sempre fui um aluno de boas notas, porém sempre corri por fora, pois meus pais não dispunham de muitos recursos para que eu pudesse explorar essa área, no entanto deixavam de comer se preciso fosse para me dar o melhor, sou eternamente grato a eles. Em 2003 eu saí de casa quando passei no concurso de Aprendizes Marinheiros(soldado da MB) e em 2006 passei na ESA (sargento do EB).

Os primeiros lampejos

 Então… em junho de 2011, data que saiu o edital do CFO/QC, época também em que eu estava no sexto período de um total de oito da faculdade, foi quando eu ouvi falar no concurso da EsFCEx pela primeira vez. Sendo assim, fiz a inscrição deste certame para ver como era e como a maioria dos concurseiros amadores; comprei umas apostilas bem básicas e me aventurei a fazer a prova por conta própria, sem ao menos nunca ter visto a prova e nem ter tido direcionamento da mesma. Comecei a estudar “às cegas”, quando descobri que meu amigo e companheiro de turma da ESA, TREVENZOLE (tenente QCO da turma de 2013), já estava firme nesta batalha rumo à aprovação, no entanto já era véspera de prova, não havia tempo de pegar bizus, mas de qualquer forma ele era um motivacional para mim, um farol a alcançar. Neste ano de 2011, como eu fiz a prova de aventureiro, nem média eu consegui em português, história e contábeis.

O ano de 2011 poderia ter sido o início da minha trajetória, mas acabou sendo apenas um lampejo do prefácio, pois no final deste ano eu fui transferido para a cidade de Tefé-AM, tendo que trancar minha faculdade no sétimo período, abstendo-me de concursos, vindo a retomar meu curso apenas em 2014 quando voltei do Amazonas, tendo que regressar vários períodos, pois as ementas das faculdades não batiam, deixando de me formar em 2012 para me formar apenas em 2016.

Aqui deixo meu primeiro conselho: não abram mão de seus cursos de graduação para se aventurarem em transferências, pois provavelmente as grades não coincidirão e vocês perderão motivação e tempo preciosos.

O início

Eu Comecei a me interessar pela EsFCEx em 2014, com um amigo do 27º BI PQDT, o DALMO (tenente da turma de 2017), naquela época que a prova foi anulada. Procurei saber mais sobre os cursinhos com o pessoal do Facebook e então tomei conhecimento do CIDADE e CPREM. Não perdi tempo e comprei o CURSO CIDADE desde outubro daquele ano.

Tirei férias em novembro e fiquei estudando “full”. Minha meta aquela época era estar no mesmo nível do pessoal veterano quando iniciasse o curso ao vivo em fevereiro.

Nesse meio tempo, a Marisa Bueno (aprovada em 2014 e ex-aluno do CURSO CIDADE) mandou um arquivo para mim com umas vídeos aulas de contábeis do CERS que me ajudaram muito.

Em fevereiro eu já tinha visto todas as aulas de Conhecimento Específico do CIDADE e estava na metade das de Conhecimento Gerais. Então entrei de cabeça e comprei também o específico do CPREM.

Neste ano (primeira tentativa) eu fiquei majorado em 12°. A partir daí eu parei e fiz uma análise do que poderia ser melhorado para eu conseguir a aprovação em breve.

Na prova de 2015 eu fiquei em 12°. Acertando 32 em contábeis, das quais eu errei 5 de custos e 3 de pública. Então coloquei como meta melhorar meu desempenho em custos. Os grupos “ATIVOS” do zap foram essenciais para isso. Meu amigo ROBSON criou um grupo (“Os Veteranos”) para o concurso de 2016 com a missão de compartilhar questões e conhecimentos que foram relevantes no meu aprimoramento. Foi aí que eu me inspirei muito em dois camaradas: a JÉSSICA e o WILLIAN, pois eles são muito bons em Custos. Sou grato a eles, pois eles foram relevantes no meu aprimoramento em Contabilidade.

Outro grupo de suma importância foi o “Simulados EsFCEx”, grupo criado do Bruno Morato, que realizava simulados semanalmente com questões de conhecimento gerais elaboradas por nós mesmo, dentro do mesmo padrão dos Simulados do CURSO CIDADE. Fazíamos isso para forçar-nos a pensar mais e fomentar nosso conhecimento em nas disciplinas comuns.

Esses grupos foram relevantes para meu progresso, pois tem um ditado que diz: “somos a média das 5 pessoas com quem convivemos”. No que diz respeito aos estudos,  isso é válido, pois como fiz EAD, se não tiver em quem se inspirar e a quem possamos mutuamente ajudar-nos, possivelmente esfriaremos. Fica a dica!

Do amadurecimento à queda

 “O homem prepara o cavalo para a guerra, mas a vitória vem do Senhor” (Provérbios 21: 31)

 Então, nesse ano 2016  eu comprei novamente o CURSO CIDADE e estudei feito um maluco, tipo umas 8 horas líquidas por dia. Sem falar que fui fazer um curso do Exército obrigatório para sargentos, o CAS, e acabei abrindo mão completamente de estudar para este curso, para focar na EsFCEx, tanto que de 35 militares da minha arma, eu fui o 35°, porém fiz isso de livre e espontânea vontade, pois já sabia o que queria. Neste ano o BRUM (tenente QCO da turma de 2016, hoje Professor do CURSO CIDADE) me deu umas dicas importantes que também ajudaram bastante na minha evolução.

Minha técnica de estudo neste ano de 2016 era a seguinte: eu acordava às 02h e estudava até às 07h, (hora de ir para o quartel). No trabalho qualquer hora era hora, deu brecha eu já sacava um papiro, estudava no horário do almoço, fazia TFM (treinamento físico militar) com fone de ouvido escutando as audioaulas, e chegava em casa e estudava até umas 19h, hora em que eu ia dormir até às 02h. Não assistia a aula presencial, pois gosto de pausar e anotar tudo. Meu ciclo era o seguinte: estudava duas matérias por dia, Contábeis com uma matéria de Conhecimento Gerais, de modo que eu não repetisse a mesma matéria de gerais no dia seguinte.

Este ano de 2016 eu estava bem confiante e acreditava na minha aprovação, tanto que quando saiu o gabarito preliminar, eu coloquei minha nota no Ranking do “rumo à esfcex” e vi que eu estava dentro das 7 vagas daquele ano. Acreditava unicamente na minha capacidade, “na força do meu braço”, que passaria por mérito exclusivamente meu, que eu era o máximo, no entanto, como diz a palavra de Deus: “a soberba precede a queda” (Provérbios16:18).

Assim, eu já havia feito todos os exames e estava somente esperando para ver que posição das 7 eu ficaria e quando saiu o resultado do dia 31 de outubro veio o balde de água fria: eu não assinei o cartão resposta e acabei ficando sem nota. Estava com nota para entrar, mas não era o tempo de Deus (Eclesiastes 3:1). Creio que todos os meus concorrentes de contábeis pensaram que eu estava blefando, mas não, Deus estava querendo me mostrar que eu não estava pronto, pois naquela situação a aprovação não seria uma bênção, e sim uma chave para a destruição.

Nossa… os últimos meses de 2016 foram terríveis, eu não conseguia dormir direito pensando no desastre do concurso. Nesta época eu não estava firme em Cristo, estava como a grande maioria dos cristãos, em cima do muro e por isso essa derrota pessoal me causou tanto mal, pois como diz Mateus 7: 26-27: “aquele que não edifica a casa sobre a rocha (Jesus) será como o homem insensato que edificou sobre a areia e quando veio a tempestade grande foi a sua queda” .

A vitória de Deus

 “Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e seus planos serão bem-sucedidos” (provérbios 16:3)

Neste ano de 2017 eu estudei por conta própria, não adquiri nenhum curso. Eu também não estudei um terço do que havia estudado ano passado, porém o mais importante eu fiz, entendi o chamado de Deus e me entreguei totalmente a Sua vontade, edifiquei minha casa sobre a rocha, tornei-me totalmente dependente do Senhor, empenhei meu tempo na obra de Deus e a palavra se cumpriu: “buscai-vos primeiro o Reino de Deus e a sua justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas”(Mateus 6:33). Inscrevi-me em alguns cursos cristãos com duração de meses, entrei para uma célula muito abençoada, participava de toda e qualquer obra da igreja e sempre estava disposto a sacrificar meu tempo em nome de Jesus, submeti-me totalmente a vontade de Deus, pois somente “a vontade de Deus é boa, agradável e perfeita” (Romanos 12:2).

Algumas vezes o Diabo colocava em minha mente que desta forma eu não iria passar, que meus concorrentes estavam devorando os livros, que os cursinhos estavam lotados e que minha idade limite se aproximava, mas eu o repreendi e confie na vontade e no poder de Deus.

Na matemática do mundo eu estava caminhando no contra azimute da minha aprovação, pois não estava estudando quase nada, além da EsFCEx ter reduzido de sete para apenas duas vagas este ano, mas na matemática de Deus eu estava bem próximo dela. Muitos eram os que falavam que eu deveria primeiro buscar minha aprovação e depois que eu tivesse tempo fosse buscar a Deus, mas não é isso que diz em Mateus 6:33. Sabia também que em cima do muro eu não conseguiria tomar posse dessa vaga, pois a palavra de Deus fala: “eu sou a videira, vós os ramos. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”. “Se vós permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes, e vos será feito”(João 15: 5 e 7). E tudo isso através da fé, pois a fé é a certeza daquilo que se espera, a convicção de fatos que não se vêem (hebreus 11:1).

Na noite anterior ao dia da prova, por não ter conseguido fazer uma reserva em um hotel de trânsito na cidade de Curitiba, tive que ficar alojado no quartel da 5ª Cia Com (sou muito grato a todos desta Unidade pela hospitalidade), indo dormir somente às 02:30h para acordar às 06h, na lógica era para eu ficar acabado, apesar da adrenalina, mas eu pedi para Deus que em nome de Jesus renovasse minhas forças e para que me proporcionasse fazer uma boa prova e assim Ele o fez, acordei inteiro como se tivesse dormido umas 12 horas e senti que fiz uma boa prova, inclusive as questões na qual tinha dúvida, tive um direcionamento do espírito santo para marcar a questão correta. Na segunda-feira após a prova fui para um “campo do Exército no RS” e fiquei desconectado do mundo por uns dez dias, sem saber de gabarito, questões passíveis de recurso e nem de ranking, e quando voltei, ainda sem ter notícia e nem resultado de nada, testemunhei na minha célula que naquele momento estava tomando posse da minha aprovação pela fé, pois segundo está escrito em apocalipse, as bênçãos em nossas vidas são seladas quando damos o testemunho. Lembro que as pessoas me perguntavam constantemente sobre o meu desempenho, mas eu ainda não tinha olhado o gabarito.

Assim resolvi verificar e logo que confirmou o que eu tinha testemunhado eu agradeci a Deus e glorifiquei o seu nome. Neste ano eu agi diferente quanto a divulgação de notas: mesmo sabendo do meu desempenho, fui prudente e não divulguei a minha, não fiquei ansioso e agradeci a Deus: “não andeis ansioso por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graça” (Filipenses 4:6).

Ano passado eu tinha convicção que iria passar por minha força própria, mas quando eu fiz minha parte e coloquei meus anseios nas mãos de Deus, a obra foi perfeita. Com isso eu aprendi a lição: toda honra e toda glória seja dada em nome e para o nome do Senhor Jesus, eu fui apenas um canal de bênção para que a glória de Deus se manifestasse. E também como diz a palavra do Senhor: “quem se gloriar, glorie-se no senhor” (1 Coríntio 1: 26-31).

Aqui deixo mais dois conselhos: o primeiro é que vocês não busquem tão somente a bênção, mas sim o abençoador, pois “que adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder sua própria vida?” (Marcos 8:36). O segundo conselho é que “Nada façais por contenda ou por vanglória” (Filipenses 2:3).

Deus nos abençoa para que nós possamos abençoar o próximo e não para querer se valer do cargo, função, poder aquisitivo, entre outros para desfazer-se dos outros, criar contenda, querer vingar-se, etc. No final o que conta é o que somos em essência.

Retomando aquela análise de custos de 2015, nos anos posteriores: 2016 e 2017 eu errei apenas 01 questão(da Matriz BCG) de um total de 40 de custos/adm (questões de 51 a 70).

Livros

Tenho apenas quatro livros e dois testamentos: um livro de História do Boris Fausto;dois livros de Contábeis do Deusvaldo; um livro de Administração Estratégica do Wright, Kroll&Parnell e a cereja do bolo que são os testamentos contidos na bíblia sagrada, onde você encontra todas as promessas (herança, por isso o nome testamento {velho e novo}) e as toma posse através da fé.

Além disso, imprimi todos os  arquivos possíveis que os cursinhos proporcionaram e também assinei o Qconcursos para me auxiliar em mais recursos.

Creio que essa bênção que Deus me deu foi para que eu possa abençoar e edificar a vida de outras pessoas, e assim vos digo: “Irmãos, não acho que eu já tenha alcançado o prêmio, mas uma coisa eu faço: esqueço-me do que fica para trás e avanço para o que está na frente. Lanço-me em direção à meta, em vista do prêmio do alto, que Deus nos chama a receber em Jesus Cristo” (Filipenses 3: 13-14).

Agradecimentos:

Agradeço primeiramente ao Deus Altíssimo, o Senhor dos Exércitos, o Rei dos reis por ter me dado forças, caminhado comigo e me guiado em todo o momento, principalmente quando eu O coloquei no centro de minha vida, pois a tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho e Ele é poderoso para fazer muito mais abundantemente do que pedimos ou pensamos.

Agradeço também a minha esposa que sempre me ajudou nos momentos em que eu precisava me abster das obrigações de sacerdote do lar, de fazer-lhe companhia quando voltava do trabalho, por me suprir em toda logística para que eu pudesse ter um ambiente de estudo sempre o melhor possível, por ter me incentivado e demonstrado amor em todas as suas atitudes para comigoe principalmente por ter entregue sua vida a Cristo comigo e entendido o propósito de Deus para nossas vidas.

Agradeço aos meus pais por ter me dado sempre a melhor condição possível para que eu pudesse vencer na vida, pelo amor que nunca me faltou em minha infância, pelo exemplo de caráter que eles dois sempre foram para mim, por ter intercedido por mim em todos os momentos difíceis em que passei, por ter me dado sempre o melhor, na medida de suas possibilidades, para que eu pudesse ter maiores oportunidades do que eles tiveram, por ter suportado a minha ausência desde que me tornei independente há 15 anos atrás.

Agradeço aos meus demais familiares: tias e tios, primos e primas, sogros e cunhados que sempre quiseram o meu bem e nos momentos de dificuldade oraram e intercederam por mim.

Agradeço ao meu amigo de infância Paulo Ernesto (2º Sargento da minha turma) por ter me inserido ao mundo dos cursinhos, dando a vaga e as apostilas de seu irmão, para que eu fosse matriculado em um curso e pudesse aprender e aperfeiçoar as matérias básicas de concursos, em especial matemática. Foi esse meu grande amigo que me abriu os olhos para os concursos militares.

Agradeço aos professores Gleyson e João Batista por ter me ensinado tão bem matemática e ter plantado as bases para que mais tarde eu viesse escolher cursar e me graduar em Ciências Contábeis pelo gosto que peguei da matemática.

Agradeço ao CURSO CIDADE, em especial aos professores: Djalma, Felício e Sormany, esses caras são feras, aprendi muito e peguei gosto pela matéria, tanto que gabaritei as duas últimas provas de história do QCO e fui medalha de Bronze na 1ª Olimpíada da EASA de história militar;

Ao professor Adriano pela sua didática e dinâmica em sala que consegue envolver a todos;

Ao Luiz Cidade com seus bizus que realmente caem na prova, sua famigerada teoria de intuição do consciente e subconsciente e suas dicas de como responder a prova em geral;

Aos professores Walber e Albert pelos conhecimentos passados;

Aos professores Moreira, Genilson e Alexandre que com seus macetes, mnemônicos e teorias me tiraram da base para o topo da concorrência deste concurso.

Agradeço aos professores Carlos Eduardo e Torres, do Cprem, que no ano de 2015 fomentaram o meu escantilhão de conhecimento em Contábeis.

Agradeço aos meus amigos acima supracitados, hoje já tenentes QCO, que com suas experiências e histórias serviram de combustível para que eu alcançasse a minha vitória.

Agradeço a todos que ombrearam comigo na IEAD de Tefé, em especial ao Pastor Carlos e sua esposa, casal que eu tenho uma grande admiração; Rafael Lacerda meu companheiro de turma, sábio conselheiro e excelente militar; ao Presbítero Rodolfo e sua esposa; Ao também companheiro de turma George e sua esposa Juliana; ao Pastor Senna que meu deu uma profecia que se cumpriu em 2017.

Agradeço aos amigos do 13 BIB que sempre me ajudaram quando eu precisei (“quem é sabe”).

Agradeço a todo o pessoal da família da RENOVO, em especial ao Pastor Antônio e o Pastor Daniel e suas respectivas esposas, Pastores abençoados e ungidos que o Senhor levantou para edificar a Sua obra aqui na terra;

Aos meus líderes: Lucenildo, Patrick e David e suas respectivas esposas, homens e mulheres de Deus em que eu sou muito grato e me inspiro como pessoa, líderes dos quais eu sempre pude e posso contar, pessoas que entenderam o seu propósito aqui na terra e hoje são verdadeiros embaixadores de Cristo, e eu sou uma obra que o Espírito Santo através de vocês pode mudar aqui na terra, terei vocês como referência aqui na terra, pois: “lembrai-vos dos vossos guias, os quais vos falaram a palavra de Deus, e atentando para o êxito de sua carreira, imitai-lhes a fé” (Hebreus 13:7).

Bruno Alves de Lima – 2º colocado EsFCEx – Contábeis – 2017

2018-01-24T15:38:32+00:00

7 Comentários

  1. Oseias 09/01/2018 at 10:18 pm - Responder

    Grande Brunão. Muito lindo seu testemunho meu amigo.

    Que nosso Deus continue te abençoando nessa sua nova caminhada.

    Forte abraço pra você e a sua esposa.

    Oseias Morais

  2. Ramon Waeger Raposo 09/01/2018 at 10:22 pm - Responder

    Parabéns pela conquista! Deus continuará a te abençoar grandemente. Forte abraço e segue o jogo!

  3. DAVID LOHEUSON BARROS MARTINS 09/01/2018 at 11:42 pm - Responder

    Nossa, inspirador! Estou nessa jornada e seu depoimento mudou muito! Que Deus abençoe seu ano em Salvador e que continue a contribuir no EB e no reino de Deus… Sucesso!!

  4. Pastor Antonio e família 10/01/2018 at 12:00 am - Responder

    Bruno! O que falar diante deste testemunho poderoso. Uma coisa é certa e vc sabe: Se Deus é por nós quem será contra nós. Abraços Deus abençoe muito sua vida e sua família e continue testemunhando pois vencemos o inimigo pelo Sangue do Cordeiro de Deus e pela palavra do nosso testemunho.

  5. Grasiely Silva 10/01/2018 at 7:26 am - Responder

    Parabéns, Bruno!
    Fiquei feliz ao ler seu depoimento, me identifiquei muito com sua caminhada! Caminho nos estudos e na obra do Altíssimo e sei que é a melhor decisão! Deus honra!!

    Que Deus continue te abençoando e usando neste exército verdadeiro!
    Sucesso e felicidades em sua caminhada!!

  6. Alex Oliveira 10/01/2018 at 9:02 am - Responder

    Estou preocupado agora, eu não sou cristão então não vou passar!!!!

  7. Bruno Lopes 10/01/2018 at 11:59 am - Responder

    Já és fonte de inspiração para muitos, inclusive e especialmente, eu!
    Parabéns!

Deixar uma pergunta / comentário